Fisioterapia Art. Temporo-Mandibular (ATM)

Trata a disfunção da articulação temporomandibular, uma articulação que liga o maxilar ao crânio.

A articulação temporo-mandibular relaciona os dentes (e seu correto contacto oclusão com a cervical, estabelecendo o sincronismo das duas articulações e o equilíbrio de toda a musculatura, não só da boca mas também da cervical.

A disfunção temporo-mandibular (DTM) pode comprometer os músculos da mastigação, a articulação temporo-mandibular (ATM) e as estruturas relacionadas, alterando a realização de funções essenciais como mastigar alimentos e falar adequadamente, sendo muito frequente em profissões onde é necessário falar por longos períodos de tempo (professores, formadores, comerciais, etc.)

Além do quadro álgico de longa duração, os pacientes podem apresentar sintomas diversificados como fadiga, sensibilidade nos músculos mastigatórios, ruídos e limitação de movimento, que dificultam o diagnóstico e tratamento. É também frequente a presença de queixas como cefaleias, otalgia ou tonturas. Ocorre em todas as faixas etárias, embora seja mais frequente entre os 20 e os 45 anos.

A causa da DTM é complexa e envolve muitos fatores predisponentes como a má oclusão, má postura, trauma, aceleração ou desaceleração cervical, hiperlaxidez ligamentar, stress emocional, hábitos parafuncionais (morder canetas/lápis, mascar lchicletes), parafunções (bruxismo e apertamento) entre outros.

A fisioterapia recorre a técnicas especificas para a recuperação do movimento e da função da ATM livres de sintomas, bem como a sua relação com a cervical.