Investigadores do Instituto Superior Técnico integram projeto que consegue gerar “bolas de fogo” de plasma em laboratório

Investigadores do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa integram equipa internacional de cientistas que desenvolveu uma nova forma de produzir experimentalmente ‘plasma de matéria – anti-matéria’ encontrado no espaço profundo, abrindo uma nova fronteira na astrofísica laboratorial.

Luís Oliveira e Silva, professor do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa e Coordenador do Grupo de Lasers e Plasmas/IPFN, juntamente com Pablo Bilbao e Filipe Cruz, estudantes do Instituto Superior Técnico, colaboraram com Arrowsmith e outros cientistas na conceção de uma experiência inovadora que utiliza as instalações HiRadMat no acelerador Super Proton Synchrotron (SPS) da Organização Europeia para a Investigação Nuclear (CERN), em Genebra, Suíça. A equipa do Instituto Superior Técnico foi responsável pelas simulações numéricas e pela interpretação teórica que apoiaram o esforço experimental.

Fonte: Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa

Share